Então, experiências compartilhadas do Peru…

Saimos de Brasília dia 15/08/2013 rumo a Lima. Cidade Litorânea – Oceano Pacífico.

Em Lima estava frio. Casacos, muitos…

Bom, resolvemos ficar em um hotel no Centro Histórico. Pessoalmente gosto mais de estar mais próxima possível da cultura do local.  O hotel chama-se Maury. Eu recomendo. O Café da Manhã não é legal. Mas, a 1 quarteirão do hotel existe uma Starbucks, em um edifício antigo e reformado. Vale a refeição e a visita. A Região mais badalada e onde os turistas ficam é o bairro de Miraflores. Hotéis luxuosos, infraestrutura de muitos fast-foods por lá…

Centro de Lima
Centro de Lima

Em Lima pudemos conhecer muito bem o Centro Histórico, já que lá estávamos. Fomos a um museu da gastronomia. Muito legal, pois o Peru é rico demais nessa parte. Cada região produz determinados tipos de comida. Para vocês terem uma idéia lá existem mais de 180 tipos de milhos.

Gente, comida será um capítulo a parte nessa viagem. Vou explicar mais adiante…

Primeira parada o CAT – Centro de Atendimento ao Turista. Lá as guias falam espanhol e inglês. Soubemos dos pontos interessantes e partimos….

centro lima

O Centro Histórico é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco desde 1988.

Passeios o dia todo, ganhamos o presente de ser sábado e uma feira de comida típica do Peru acontecendo. Fomos. Ceviche e um arroz (tipo galinhada) cozida na folha de bananeira.

Esse molho que acompanha a "galinhada" era picante. Simplesmente fantástico.
Esse molho que acompanha a “galinhada” era picante. Simplesmente fantástico.

Alimentados, fomos conhecer Miraflores. Achei bem turístico. Shoppings, lojas caras, Macdonald´s etc… Bem comercial o bairro, mas tudo novinho. Uma bela infra para os turistas.

De lá fomos ao parque das águas. Lugar perfeito para a diversão de adultos e crianças. Por acaso era dia dos “chicos”, dia das crianças deles. O parque estava lotado. Havia fontes e fontes interativas. Foi muito gostoso. Recomendo!

Parque das àguas
Parque das águas

Outro passeio que não posso deixar de citar em Lima é a sensação gastronômica que tivemos no restaurante Astrid e Gaston. Vale a pena demais também! Simplesmente perfeito!!!

astrid gaston astrid gaston1

E, mais uma vez, cultura total da cidade, fomos ao Mercado Central de Lima. Experimentamos frutas e vimos mais um pouco sobre a rica culinária desse povo rico.

180 tipos de milho
180 tipos de milho

Next Day – Partida para Cuzco

Sobrevoo pelas cordilheiras dos andes já é de tirar o fôlego. As recomendações são para comer coisas leves no primeiro dia, chegar e descansar, pois a cidade fica a 3.400 m de altitude. Para vocês terem uma idéia na recepção do hotel tínhamos a disposição chá de coca e um tubo de oxigênio. rsss.

Só ficamos um dia na ida em Cuzco. Na manhã seguinte pegamos um trem para ir a Machu Pichu.

trem machu pichu

A viagem é simplesmente perfeita. São 3h30 de Cuzco a Aguas Calientes. Cidade com infra de hotéis, restaurantes, “águas quientes”. É claro que entramos nas piscinas de águas quientes, afinal de contas… Já estávamos lá… Um certo cheiro de enxofre, mas, valeu. Gente do mundo todo tomando banho nas piscinas. Imagina…

Bom, deixei para comprar lá a entrada para o parque e o ticket do ônibus para subir a montanha. Não vale a pena. Só aceitam dinheiro quando compra lá. Pelo site ou agentes de viagem aceitam cartão de crédito, portanto, já saiam com tudo pronto e comprado. O passeio custou em torno de US$ 150 por pessoa. Não é barato. Eles querem restringir o número de visitantes na cidade de Machu Pichu. E, o que me impressionou é que tem gente do mundo inteiro lá. E, guias que falam todas as línguas. Acho que falar de Machu Pichu é ser repetitivo. O lugar é mágico! Tem que ir! Ponto Final.

machu pichu passaporte carimbo machu pichu

Outra dica: levem o passaporte. Lá eles carimbam. Afinal de contas você está entrando na Cidade Perdida dos Incas.

Gente, alimentação em Águas Calientes. Procurem os restaurantes menores. Certeza de boa comida. Os restaurantes grandes não são bons.

Hospedagem: Ficamos no Hotel Green. Muito legal!

Dia 06 da viagem – Rumo a Cuzco e Valle Sagrado

Pegamos o trem de volta a Cuzco. Viagem com direito a jantar a bordo! Chique demais.

Em Cuzco contratamos um guia (aliás, nos acompanhou desde o primeiro dia), chamado James. – Tenho os contatos também. Ele nos levou a um passeio pelo Valle Sagrado onde outras cidades foram erguidas pelos Incas. Fiquei apaixonada por Ollaytaytambo. Esse é um lugar que gostaria de ter dormido uma noite. Portanto, recomendo também.

Pedi a ele para nos levar também onde o povo de Cuzco vai. Nos levou para comer Cuy no Palo. Sabem o que é isso? Porquinho da ìndia assado no fogão a lenha na beira da estrada. Saca só nossa alegria.

IMG_0823 IMG_0816

Ficamos mais um dia em Cuzco. Fomos ao mercado de artesanato, aliás, outro ponto riquíssimo da cultura. Tudo muito bonito e colorido!

Depois, avião de cuzco – lima – são Paulo – Brasília….

O Peru foi uma das viagens mais ricas em termos de cultura dos últimos tempos. Um povo solícito, alegre! Vale a pena demais.

Obrigada aos tripulantes que estavam nessa bela aventura: Oswaldo Aleixo, Batista Luzardo, Cristina Maia.

PERU

Se quiserem um orçamento ou dicas: ecos@ecos.tur.br. Teremos prazer em ajudar a organizar sua viagem.

Deixo mais algumas fotos. A viagem foi marcante e a região é linda!!!!

Praça em Aguas Calientes
Praça em Aguas Calientes

IMG_0558 IMG_0579

Rio no Peru Rio no Peru

Sobrevoando as Cordilheiras Astrid Gaston

3 thoughts on “Peru – Lima – Cuzco – Machu Picchu

  1. Preta
    Vcs chegaram a ver um show de águas com musicas e luzes nas fontes em uma praça de Cusco? Ou é em Lima?
    Eu quero saber. Ao som de Astor Piazolla….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *