No fim da semana passada, a Administração de Aviação Nacional (FAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos passou a aplicar restrições a passageiros que viajassem com o Galaxy Note 7, da Samsung, movimento este repetido por vários outros órgãos ao redor do mundo. O aparelho, que está em processo de recall devido a dezenas de explosões da bateria causadas por um erro de fabricação no componente, agora também terá que seguir algumas regras em voos que partem ou chegam ao Brasil.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) enviou um ofício com orientação a todos os operadores do transporte aéreo do país, no qual recomenda que nem passageiros e nem tripulantes voem com este dispositivo ligado. Segundo a agência, qualquer pessoa que precise transportar um Galaxy Note 7 em voo doméstico ou internacional deve fazê-lo com ele dentro da bagagem de mão e desligado. Ou seja, não pode ficar nem mesmo no modo avião dentro das aeronaves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *