Um cliente me fez essa pergunta: “Qual a melhor forma de levar dinheiro para o exterior?”. Bom, procurei em algumas fontes e iremos responder com uma tabelinha comparativa, financeira e de vantagens e desvantagens de cada opção:

Falando sobre taxas

Vamos colocar uma moeda fictícia de 1 $$ (patinhas) = R$ 5,00 ( a cada R$ 5,00 você compraria 1$$(patinhas)). Comparativamente as taxas em cada modalidade:

Tabela Financeira   IOF   Lucro/ágio da casa de Cambio ou Instituição Financeira   Valor do $$
Cartão de Crédito 6,38% Entre 3% a 6% R$ 5,58 *considerado um lucro médio de 5%
Dinheiro em Espécie 1,1% Entre 3% a 5% R$ 5,25 *considerado um lucro médio de 4%.
Cartão de Débito 6,38% Entre 3% a 6% + taxas de saque internacional do Banco R$ 5,58 + custo de utilização no exterior. Essa taxa varia de banco pra banco.
Cartão de Viagem (Pré – Pago) 6,38% Entre 3% a 6% + taxas de saque internacional do Banco R$ 5,58 + custo de utilização no exterior. Essa taxa varia pela bandeira escolhida. É bom pesquisar.
$$1 = R$ 5,00
Saco de Patinhas…
Vantagem   Desvantagem
Cartão de Crédito É seguro e cômodo. Aceito na maioria dos estabelecimentos no exterior.

Na maioria dos hotéis que ficará hospedado será solicitado o seu cartão de crédito para caução. É melhor que deixar dinheiro.

Os gastos podem converter em milhas/pontos. Verifique com sua bandeira.

A taxa cambial não será a do dia em que você usou o cartão e sim a do dia do vencimento da sua fatura. Nesse período o dólar pode subir ou descer e você pode ganhar ou perder.

Ainda tem uma taxa de conversão, que pode chegar a quase 13%. Verifique no seu banco.

Se precisar sacar dinheiro em caixas eletrônicos poderá pagar taxas e juros pelo uso.

Dinheiro em Espécie Financeiramente é a melhor opção desde que faça o cambio no Brasil. Nossa moeda é fraca no exterior. Pode ser complicado em termos de segurança. Você pode ser roubado. Além do desconforto de andar com muito dinheiro.
Cartão de Débito A única vantagem sobre o cartão de crédito é que a taxa de câmbio é a do dia e não no fechamento da fatura. Portanto você não fica sujeito a instabilidades econômicas. Sabe quanto está pagando. Se precisar sacar dinheiro em caixas eletrônicos poderá pagar taxas e juros pelo uso.

 

Cartão de Viagem Desvinculado da sua conta corrente ou do seu cartão de crédito. Não há taxas para utilizar em compras.

É como utilizar um cartão pré-pago. Você vai gastando e vai debitando. É seguro e cômodo.

Se precisar, alguém no Brasil pode colocar + $$ pra você.

É uma boa opção para quem tem limite baixo ou não possui cartão internacional.

Há assistência para roubo ou perda.

Há taxas para sacar dinheiro. US$ 2,50 por saque aproximadamente.

Financeiramente também não é o mais barato. Sairá mais caro que qualquer outra opção.

 

 

Outras dicas:

  • Em alguns países irão solicitar caução nos hotéis ou aluguel de carros. É importante ter um cartão de crédito internacional.
  • Levar uma quantia em espécie garantirá financeiramente. Mas, realmente pode ser inseguro. O ideal é que tenha também um cartão de crédito ou travel money, para alguma eventualidade.
  • Quando for trocar dinheiro no exterior, fique atento ao local onde você fará o câmbio. Aeroportos (tanto aqui como no exterior), portos, estações ferroviárias e nas proximidades de atrações turísticas você encontrará casas de câmbio com uma cotação ruim.
  • Aos finais de semana e feriados as cotações podem piorar nas casas de câmbio no exterior
  • Quando for para países que utilizam moedas diferentes do Euro e Dólar, compre no Brasil, Euro ou Dólar. Se você resolver levar “Reais” para fazer o cambio no exterior pode perder muito dinheiro. Nossa moeda é fraca e a desvalorização pode ser de até 30%.
  • Alguns bancos ainda cobram taxa de corretagem. Verifique.

Se quiser uma cotação pode nos enviar um e-mail. Temos parceria com o Banco Daycoval. Possui casas de cambio por todo o Brasil.

*fontes: Banco Daycoval / Banco Santander

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *