Primeiro algumas dicas que funcionaram muito bem para nossa viagem:

  • Faça uma mochila de “sobrevivência” para os voos. Nela coloque roupas para 3 dias e artigos de higiene pessoal. Lembrando que não podem ultrapassar 100ml os frascos de shampoo, perfumes e etc. Você irá precisar. O voo é longo, e, se der tempo, tome um banho no aeroporto e troque de roupa. Outra função para essa mochila é que se a mala for extraviada (foi meu caso), você tem o mínimo para 1 dia.
  • Se for parar em algum país frio (nosso caso) leve com você casacos, luvas e acessórios.
  • Tome vacina de febre amarela e pegue seu certificado internacional na Anvisa. Saiba como clicando aqui. Você será cobrado disso na entrada em Bangkok. Preencherá um formulário de imigração e irá apresentar seu certificado. Guarde com você o formulário de saída. Irá precisar quando for deixar o país.
  • Faça uma cópia do seu passaporte e plastifique. Isso evita que você fique andando com o original, que aconselho deixar no hotel. Você precisará do seu passaporte nos check-ins, tanto nos aeroportos quanto na entrada dos hotéis. Não precisa ser autenticado. Não vale nada no exterior carimbo dos cartórios do Brasil.
  • Quando chegar lá compre um chip de celular com internet. Comprei para 15 dias e custou em torno de 650 Baht, o que equivale a R$ 60,00 mais ou menos. Você vai precisar para localização, utilizar Uber (lá já tem Uber).
  • Fale inglês! Se não quiser, fale Thailandês!

IMG_0683 IMG_0684

  • Faça seguro viagem. Precisamos por 2 vezes. Pode solicitar na Ecos.
  • Leve com você uma farmacinha com anti-alérgico, anti-acido, dores musculares, e uma pomada para assaduras. Turista que é turista anda, e você pode precisar.
  • A moeda lá é o Baht, facilmente trocada por dólar e Euro. Há muitas casas de câmbio em Bangkok, e os preços são muito parecidos. Para as casas de câmbio a cópia do seu passaporte é válida, mas, se for trocar em banco convencional, precisa levar o passaporte original.
  • Se for passar por Pequim, não leve isqueiro na bagagem. Eles tomam mesmo. Outra dica desse aeroporto é: observe o horário de conexão. A imigração é lenta e a checagem de bagagem também. Se estiver com pouco tempo nesse aeroporto entre em contato imediatamente com o (a) oficial da imigração, mostre seu cartão de embarque e solicite prioridade. Te colocarão em outra fila.
  • As tomadas na Thailândia são iguais as nossas no Brasil. Plug in redondo.
  • Se for passar o dia todo em conexão em algum aeroporto, procure o “Welcome Center”, no próprio aeroporto. Eles tem uma lista de hotéis com preços legais para você comprar o Daily Room. Vale muito a pena, pois consegue tomar um banho, esticar o corpo e ainda dar uma volta pela cidade.

Acho que é isso. Se eu lembrar de algo mais atualizo o post. Vamos a viagem!!!!!

IMG_9769 (1)
Nós no aeroporto para o segundo voo de 10!!!

Nosso roteiro foi de 16 dias em terra, 6 dias viajando. 3 dias para ir e 3 para voltar. A diferença de fuso do Brasil para Thailandia é de 9 horas ou 10 horas. Depende do horário de verão.

Guardião
Guardião

Desses 16 dias, 6 em Bangkok, 3 em Ko Phi Phi e 7 em Phuket. Nesse post falerei de Bangkok. Nos outros sobre Ko Phi Phi e Phuket.

O hotel escolhido para Bangkok foi o Royal Hotel. Localização perfeita, próximo aos principais pontos turísticos da cidade e próximo da Khao San Road, rua que ferve a noite. Gente do mundo todo com restaurantes para todos os gostos, inclusive comidas de rua.

Principais passeios:

  • Templo do Buda Reclinado (Wat Pho)
  • Palácio Real Bangkok (Phra Borom Maha Ratcha Wang)
  • Templo do Amanhecer (Wat Arun)
  • Passeio pelo Chao Phraya
  • Mercado Flutuante ( Or tor kor)
  • Mercado das Flores (Pak Khlong Talat)
  • Templo do Buda de Ouro (Phra Maha Suwan Phuttha Patimakon)
  • Templo do Buda Esmeralda (Wat Phra Kaew)
  • Sky Bar (Roof Top) – World Center
  • Khao San Road
  • BMK e Shoppings

Khao San Road

Na Khao San você encontra restaurantes de todos os tipos, gente de todas as nacionalidades e massagens para todos os gostos. Pense em uma rua que bomba 24 horas. É aqui!!! Pubs, bares com música ao vivo, roupas para vender, escorpião para comer…. Vale muito a pena conhecer. Nosso point quase todos os dias a noite para tomar uma cerveja, fazer uma massagem nos pés pós passeios e comer. Se quiserem passear um pouquinho pela Khao San, veja o vídeo.

Detalhe para as massagens. Você pode escolher o que quer. 30 minutos de massagem nos pés custa em torno de R$ 15,00.

IMG_1824[1]
Tabela de preços

Templo do Buda Reclinado (Wat Pho)

Esse foi o templo que mais gostei. Senti uma paz enorme aqui. Custo para entrada de 100 Baht, e dá direito a uma água. Vale demais a visita. Horário de funcionamento: 08h30 a 18h30. O templo do Buda Reclinado fica atrás do Grand Palace. Conheci esse templo a tarde, luz do Por do Sol, e recomendo esse horário, mais fresco e com menos turistas.

IMG_9994

O Buda reclinado, maior da Tailândia com 43 metros de comprimento e 15 metros de altura, é um dos ícones da cidade e também o mais antigo templo de Bangkok, que remonta ao período do reinado de Rama I muito antes do estabelecimento de Banguecoque como capital da Tailândia.

IMG_0061 IMG_0005 IMG_0018 IMG_0046 IMG_0007IMG_0053

Você ainda pode fazer massagem aqui no Wat Pho. Há uma escola de medicina tradicional, e a massagem é a mais tradicional, feita pelos alunos. Fechar o passeio com chave de ouro.

Curiosidade: O Templo Wat Pho recebe este nome por causa da crença que Buda viveu em um templo localizado na Índia cujo nome era precisamente de Wat Pho. Durante as guerras entre Sião e Birmânia uma enorme estátua de Buda, que estava em Ayutthaya, antiga capital da Tailândia, foi destruída, que você levou ao rei Rama I a decisão de construir um templo novo e majestoso. Fonte: (http://pt.vietnamitasenmadrid.com/tailandia/wat-pho-templo-budha-deitado-bangkok.html)

Palácio Real Bangkok (Phra Borom Maha Ratcha Wang)

Então, aqui se encontra o Buda Esmeralda e o Palácio do Rei. Esse passeio ficou um pouco prejudicado para os turistas devido ao grande fluxo de pessoas da Thailandia que iriam visitar o palácio.

O Rei da Tailandia, Bhumibol Adulyadej, faleceu em Outubro de 2016, e tivemos a oportunidade de ver um país em procissão, muitas pessoas vestindo preto para ir ao Palácio prestar a última homenagem ao Rei. Essa homenagem dura 1 ano, para que as pessoas do país inteiro possam ir à Bankgog.

Imagem do Rei no Wat Pho
Imagem do Rei no Wat Pho

Aqui encontra-se o Buda Esmeralda e templos magníficos ostentados com belas formas, dourado, flores. Passeio para o dia todo. A entrada custa 500 bahts. Não vá de bermuda. Você pegará uma fila enorme para conseguir pegar uma roupa apropriada para entrar no Palácio.

IMG_0131 IMG_0147 IMG_0345 IMG_0137 IMG_0135IMG_0140

Vou finalizar esse post por aqui para não ficar grande demais. Leia mais em Bangkok Parte II.

Khob Khun Ka!

2 thoughts on “Bangkok – Thailândia – Parte I

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *