Aos que amam os vinhos e passeios por vinícolas, o Chile é um dos lugares à conhecer.

A velha e conhecida Concha Y Toro, que fica próxima ao centro de Santiago, fácil acesso, só pegar a linha 4 do metrô e descer na Estação Las Mercedes, saindo da estação, tem vários táxis que fazem o restante do caminho por um preço que não passa de $5. Agende sua visita, para os inseguros com a língua, tem o tour em português. Uma vez lá dentro, você irá pelos caminhos das vinhas, e com as boas histórias dos vinhos que são tão conhecidos pelo Brasil, inclusive a história do famoso Casillero Del Diablo – reza a lenda que Dom Melchior reservava os melhores vinhos de sua bodega em uma sala separa e trancada a chave, e inventou que lá vivia o diabo, pois a bodega era rotineiramente vítima de assaltos, e com isso criou a lenda se espalhou e ele pode desfrutar seus bons vinhos…

Concha y Toro - Chile
                  Concha y Toro – Chile

Você também pode degustar um bom almoço por lá, e comprar vinhos e lembrancinhas diferentes. Particularmente, quando estou no Chile, eu compro os vinhos no supermercado chamado Jumbo, que tem várias opções, inclusive as mais especiais das vinícolas a bom preço, tem um outlet da nike, e uma vista de tirar o fôlego, fica à sua escolha.

Supermercado Jumbo - Paraíso dos Vinhos
            Jumbo – Paraíso dos Vinhos

Agora, se você quer algo realmente diferente, você precisa conhecer a Vinã Santa Cruz!

Partindo de Santiago, são 217km de estrada tranquila e ansiedade a mil, porque o fato de estar no Vale do Colchagua, já é garantia de bons vinhos e belas paisagens. Como eu estava seguindo minha viagem de carro desde o Deserto do Atacama, passando por Valle Del Elquí, e querendo continuar os estudos astronômicos e enológicos, encontrei em Santa Cruz tudo o que eu precisava.

A estrada por si já é um desbunde, e ainda com aroma inconfundível de ameixas e uvas. É possível pegar um tour desde Santiago, mas aconselho a sair de lá com tudo programado, pois se locomover por Santa Cruz sem carro, pode ser bem complicado.

Chegando a Santa Cruz, na praça principal, encontra-se o Hotel Santa Cruz, que faz parte da rede AlmaCruz, que compreende o Hotel, Cassino, Museu e Vinícola. Se você procura conforto e qualidade, esse é o local. Eu não me fiz de rogada, e peguei o pacote Colchagua Full, com tudo que tenho direito.

Hotel Santa Cruz - Chile
Hotel Santa Cruz – Chile

Comecei com um tour a pé pela cidade que é uma graça, e fui direto ao Museu Colchagua, que tem uma coleção particular de dar inveja a muito museu público. Ele contém toda a história do homem, desde os primórdios, uma réplica da Mina de San José, do famoso resgate dos 33 mineiros que ficaram atrapados, um exposição ferroviária impressionante. Vale conferir. Dica: a entrada para o museu vale por 24 horas, então você pode sair almoçar, tomar umas copas de vinhos e voltar ao museu.

Os arredores da cidade são tomados de Vinícolas como Viu Manent, Lapostolle, Montes e a Viña Santa Cruz, logo, o que há de melhor em vinho Chileno, está lá.

Depois desse intensivo de museu, fiquei relaxando no spa do hotel e de noite fui testar a sorte no cassino. Ainda ganhei uma graninha para investir em mais vinhos….sinal que a sorte estava a meu favor.

E então no dia seguinte, fui a Viña Santa Cruz. O tour pela vinícola que fica a 10km da cidade, começa pelos parrerais (que você pode fazer de bicicleta), seguindo pelas adegas, onde são feitas as degustações dos vinhos e os workshops sobre vinho. Eu optei também pela degustação de azeites, e não me arrependi.

Viña Santa Cruz
Viña Santa Cruz

Essa é uma viña que fabrica apenas 3000 garrafas/rótulos por ano, pois eles separam apenas as melhores uvas para tal, e os vinhos são vendidos preferencialmente no Chile e na vinícola. Eles acreditam que os melhores vinhos chilenos, devem ficar no Chile. Então, quando estiver por aqui, prepare-se para sair com suas caixas, pois dificilmente você encontrará esses vinhos em mercados ou importadoras.

Barricas de Carvalho da Santa Cruz
Barricas de Carvalho da Santa Cruz

Almocei no restaurante da casa, um delicioso pastel de choclo, que eu amo! e fui desfrutar todo o local, pois além dos atrativos enogastronômicos, ainda tem um teleférico que te leva a parte mais alta da fazenda, com um tour pela história de aldeias indígenas como os Mapuche e Quechua. Também é possível encontrar uma réplica do Portal do Sol e um Moai da Ilha de Páscoa.

Moai - Replica Ilha da Páscoa
Moai – Replica Ilha da Páscoa

Enquanto você vê a noite chegar, com uma vista incrível e degusta bons vinhos, aparece o simpático Thomas More, o Astrônomo, que prepara uma noite intrigante no observatório localizado no alto da fazenda, e histórias sobre as estrelas e planetas que ele estuda há mais de 50 anos…

Teleférico
Teleférico da Viña

Você deve estar se preguntando: perai! Tudo isso regado a muito vinho, será possível?! Sim é possível, e você ficará tão inebriado com as belezas que são apresentadas, que não vai tirar seus pés do chão, a não ser para viajar no mini planetário.

Peça feitas de meteoros no "planetário" da Viña
Peça feitas de meteoros no “planetário” da Viña

As vinícolas pele Chile são encantadoras, mas a Santa Cruz surpreende e inova no sentido do turismo.

Aos amantes do vinho, Salud!

Aos amantes do vinho!
Aos amantes do vinho, Salud!

2 thoughts on “Aos Amantes dos Vinhos, Salud, Chile!

  1. O Chile é um país completo né? Aventura, lagos, deserto e vinho. Tudo de melhor! Ainda uma estrutura bem organizada para o turismo. Quero voltar lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *